28 de out de 2014

Pequena flor (...)



Dança a pequena flor.
Sem amarras, sem ofensas, sem dor.
Ama a pequena flor.
Com carinho, com verdade, com amor.

Flor sem espinhos, sem desalinho.
Tão bela, tão ela, tão dela.
Há muitos que se encantam, e por ela cantam.
Mal sabem da doce flor.

Perfuma os caminhos, só quer o que é seu.
Mesmo que demore, ou queira esperar.
Aquele que foi seu lhe sorri. Ela não pára de olhar.

Quem lhe confia segredos não se decepciona, e nem a abandona.
Ah essa flor... ilumina o mundo com sorrisos, arrisca sem ver.
Trilha a estrada tão liberta, tão certa.
O medo não é pário pra tanta força interior.

Parece tão simples a pequena flor...
Traz em si a coragem do tempo, a tranquilidade do vento.
Parece tão pequena, a pequena flor...
Poucos sabem, mas ela é grande. 
Traz consigo marcas inapagáveis, lições.
Um coração gigante, que guarda o que há de melhor da vida.

Que dance, que cante e encante sempre.
Que seja assim a cor da vida, pequena flor...



20 de out de 2014

Querer (...)



Só quero meu violão, e uma canção.
Quero sorrisos, um pôr do sol e minha paz.
A vida vem me ensinando muito, e dela eu vou sempre ser aprendiz.
Quero sentir a brisa no meu rosto, e aquele abraço.
Eu não sei por quanto tempo, então prefiro aproveitar sem me preocupar.

Na memória, trago as melhores lembranças. No coração só os sentimentos mais leves.
Porém precisei da harmonia dos ventos pra me realinhar.
Só o que nos convém deve ser prevalecido. Não chegaremos a lugar nenhum, dando importância ao desnecessário.

Só quero ser melhor que ontem, e construir o amanhã.
Escrever e aliviar minhas dores. Cantar e ouvir as notas me acompanharem.
Amar e ser amada, sentir e ser sentida. Viver a definição da felicidade.

A gente pode sonhar, querer, lutar, ser livre. 
Que as lágrimas nos ensinem a sorrir, e que a alegria seja contínua.
Que as quedas nos façam refletir, e assim ser cada dia melhor.
A gente pode, e deve ser muito feliz...









4 de out de 2014

Free Love (...)


As barreiras já não são mais limitações.
Além da realidade, 
a imaginação se desprende do que chamamos de correto.
Sopros de sonhos, 
balançam meus negros cabelos fazendo-me voar até você.
Na extensão do meu sorriso, 
é possível enxergar a alegria de uma alma liberta, pronta pra viver.
Que assim seja, que assim eu siga, 
e que eu siga até você liberta, longe de toda má energia.
As barreiras nos ensinaram a lutar e não temer.
Além da realidade, 
sinto sua presença tão colorida alegrando meu sono profundo.
Ao abrir os olhos, 
vejo que o sol é o teu amor.
Que assim seja, 
que assim sigamos e que a chuva venha regar nosso mundo.
As barreiras já não são mais limitações.
Além da realidade, 
eu te trago aqui, dentro de mim...
© Blog Personalizado - Blog Tweed - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Thaís Oliveira.
Tecnologia do Blogger.